Quinta-feira
23 de Maio de 2019 - 
Você tem garantias e direitos, portanto, conte com o seu advogado de confiança para defendê-lo (a)

Acompanhamento Processual

Acesso ao controle de processos

Notícias

Pacajá promove círculo restaurativo com alunos

Mais de 20 alunos do 3º ano da escola estadual de ensino médio Dom José Elias Chaves, na Comarca de Pacajá, no sudoeste paraense, participaram do círculo restaurativo que abordou a temática da violência no âmbito doméstico e as medidas que a comunidade pode adotar para a redução dos números de crimes por questões de gênero. A atividade integra a programação da 13ª Semana da Justiça pela Paz em Casa, realizada pelo Tribunal de Justiça do Pará (TJPA).   O círculo foi facilitado pelo juiz Agenor de Andrade, titular da Comarca, com o auxílio da assessora Amanda Chaves. De acordo com o magistrado, fazer justiça restaurativa com adolescentes é conectar o Poder Judiciário com a realidade local estudantil. “Hoje, percebemos a escola cada vez mais adoecida com altos índices de adolescentes com depressão e desmotivados com sua vida. O círculo de construção de paz gera uma profunda empatia entre os estudantes que passam a compreender melhor uns aos outros”, observou.   Na avaliação do juiz Agenor de Andrade, o resultado da atividade foi positiva. “Vários adolescentes, em sua fala final, expressaram alívio em poder compartilhar suas experiências e dores que nunca haviam contado para ninguém. A maioria dos estudantes relatou casos de violência doméstica que passaram ou passam dentro de casa e juntos puderam construir alternativas de mudar esta realidade e combater a violência dentro do seu lar”, afirmou o magistrado.   O Judiciário paraense deu início à 13ª edição do esforço concentrado com o seminário “Violência contra a mulher na perspectiva de gênero para além do sistema Penal: Práticas Restaurativas e suas potencialidades”, na segunda-feira, 11, no Fórum Criminal de Belém. A programação da campanha nacional, idealizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), tem o objetivo de agilizar processos de violência doméstica contra a mulher, especialmente feminicídios, e promover ações interdisciplinares para dar visibilidade ao assunto e sensibilizar a sociedade para a violência que as mulheres enfrentam.   No Pará, cerca de 1.600 processos estão sendo apreciados, em julgamentos, decisões e despachos, nesta edição da Semana. Simultaneamente ao esforço concentrado da Coordenadoria Estadual de Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), junto às Varas de Violência contra a Mulher para que os processos tramitem com mais celeridade, ocorre também um esforço de prevenção a esse tipo de violência, conforme o  programado pela Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), que tem à  frente a desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro, vice-presidente do TJPA.
Fonte:
TJ Para
14/03/2019 (00:00)

Contate-nos

Rodovia Transamazônica  20
-  Novo Horizonte
 -  Pacajá / PA
-  CEP: 68485-000
+55 (91) 991040449+55 (94) 991349347+55 (91) 37981042
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.