Sábado
20 de Julho de 2024 - 
Você tem garantias e direitos, portanto, conte com o seu Advogado de confiança para defendê-lo (a)

Acompanhamento Processual

Acesso ao controle de processos

Notícias

Evento celebra uma década da Justiça Restaurativa no Judiciário Paranaense

EVENTO CELEBRA UMA DÉCADA DA JUSTIÇA RESTAURATIVA NO JUDICIÁRIO PARANAENSE Encontro apresenta as conexões da JR com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)    04/07/2024   Atualizado hoje A Justiça Restaurativa (JR) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são o tema de um encontro promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJPR) até o dia 5 de julho. O evento celebra uma década de conquistas e aprendizados da Justiça Restaurativa no Judiciário paranaense.   “Este momento reflete o nosso compromisso contínuo em construir um sistema por meio de uma cultura de resolução de conflitos”, afirmou o presidente do TJPR, desembargador Luiz Fernando Tomasi Keppen.   “Encontros como este constituem uma oportunidade preciosa para a reflexão sobre os avanços e os desafios ainda presentes na implementação da JR”, destacou o coordenador do Comitê de Justiça Restaurativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), desembargador Alexandre Teixeira Cunha.    Promovido por meio da 2ª Vice-Presidência, a conferência conta com o apoio do CNJ, da Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar), da Escola Judicial do Paraná (Ejud-PR) e do Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do TJPR (TJPRlab).   Durante a solenidade de abertura, o 2º vice-presidente do TJPR, desembargador Fernando Prazeres, lembrou que os ODS refletem um compromisso dos Estados membros da ONU com um futuro melhor que promova o desenvolvimento das nações, com respeito à dignidade da pessoa humana e com o meio-ambiente saudável. Por outro lado, a Justiça Restaurativa busca a pacificação das relações sociais, proporcionando um diálogo franco no sentido de compreensão das causas dos conflitos. “Nosso desafio é mostrar com a JR pode colaborar para a efetivação dos Objetivos. Tenho certeza de que este evento atingirá esse objetivo”, afirmou. O encontro no TJPR celebra uma década de transformação e construção de uma cultura de paz no âmbito judiciário estadual paranaense. Desde a criação da Comissão de Justiça Restaurativa em 2014, magistradas, magistrados, servidoras e servidores foram capacitados e persos projetos foram realizados, promovendo práticas restaurativas em todo o estado.     “Parabéns ao Tribunal de Justiça pela iniciativa. Em um momento de intransigência e polarização, a Justiça paranaense se preocupa com a cultura da paz, em estudar e desenvolver métodos para a melhor resolução de conflitos e problemas da sociedade brasileira”, afirmou o presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Frederico Mendes Júnior.   A palestra magna de abertura foi conduzida pela professora Diana Cristina Sosa, que abordou “A Justiça Restaurativa e os ODS: 3 fórmulas, 3 formas e 3 dimensões”. “Que interessante pensar juntos esses dois temas. Os dois trazem ideias novas, proativas e criativas para solucionar os problemas da humanidade”, afirmou a professora. Homenagem   Durante a cerimônia, a 2ª Vice-Presidência prestou uma homenagem ao presidente do TJPR. O chefe do Judiciário recebeu uma placa entregue pelo desembargador Roberto Portugal Bacellar, presidente da Comissão da Mediação Judicial e da Justiça Restaurativa do TJPR e membro do Comitê Gestor de Justiça Restaurativa do CNJ.   “É uma homenagem pela sua liderança e ações transformadoras da Justiça Restaurativa, contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa e coesa”, afirmou Bacellar.    Presenças    A mesa de honra foi composta pelas seguintes autoridades: presidente do TJPR, desembargador Luiz Fernando Tomasi Keppen; 2° vice-presidente do TJPR, desembargador Fernando Prazeres; conselheiro do CNJ e coordenador do Comitê de Justiça Restaurativa do CNJ, desembargador Alexandre Teixeira Cunha; presidente da Comissão de Mediação Judicial e da Justiça Restaurativa do TJPR, desembargador Roberto Portugal Bacellar; diretor-geral da Ejud-PR, desembargador Ramon de Medeiros Nogueira; representando o Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, desembargador Eliázer Antônio Medeiros; procuradora de Justiça Samia Saad Bonavides; presidente da Comissão de Direito Criminal da OAB-PR, Nicole Trauczynski; 2ª subdenfesora pública-geral Thaísa Oliveira; presidente da AMB, Frederico Mendes Júnior; e o presidente da Amapar, Marcel Ferreira dos Santos.    Apoio São patrocinadores do evento: Itaipu Binacional https://www.itaipu.gov.br/ Portos do Paraná https://www.portosdoparana.pr.gov.br/ Sanepar https://site.sanepar.com.br/ Governo do Estado do Paraná https://www.parana.pr.gov.br/ Kronberg Leilões https://www.kronleiloes.com.br/ Instituto Mundo Melhor http://cursos.institutomm.com.br/ Copel https://www.copel.com/site/copel-distribuicao/atendimento/
04/07/2024 (00:00)

Contate-nos

Sede do escritório

Rodovia Transamazônica  20
-  Novo Horizonte
 -  Pacajá / PA
-  CEP: 68485-000
+55 (91) 991040449+55 (91) 37981042
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.